SCM Music Player - seamless music for your Website, Wordpress, Tumblr, Blogger.
Quinta-feira, 3 de Março de 2011

Olá meus queridos amados leitores. Mil e uma desculpas, desde já, pela minha falta de capítulo na sexta. Simplesmente, estava sem internet e não pude vir cá. Agradeço todos os comentários, todas os elogios, tudo! Os leitores são o que me dá forças para continuar esta fic e eu agradeço-vos do fundo do meu coração. Em breve, esta fic vai ser finalizada, mas eu já ando a trabalhar num novo projecto, uma nova fic (Beward, obviamente).

Beijinhos, este capítulo vem mais cedo, porque amanhã não sei se vou ter tempo de postar. Até à próxima sexta!

Catheline.

 

P.s: Não existe aqui ninguém que queira fazer um novo layout para esta fic? Se sim, comenta e manifesta o teu desejo!

 

 

 

Edward Cullen:

 

Depois da nossa breve estadia no Rio de Janeiro, e assim que anoiteceu, não vi mais nenhum motivo para adiar a nossa ida para a ilha Esme, apesar de toda a relutância da minha Isabella. Ela é uma autêntica protectora da filhota, assim como eu; mas eu tenho de tirar esta história a limpo, com um certo lobo.

Eu cedi à minha vontade e deixei-os namorar, com a promessa dele em que não haveriam faltas de respeito e ele não cumpriu com a sua palavra.

 

-“Edward, vamos então?” – Bella já subia para a pequena embarcação que os Cullen possuíam no cais, e eu encontrava-me parado, perdido nos meus pensamentos. Com cara de pastor, certamente.

 

-“Sim, vamos meu anjo. Senta-te que eu conduzo.” – Coloquei a chave na ignição do barco, mas uma mão gélida rodeou a minha cintura, beijando-me as costas.

 

-“Amor, posso pedir-te uma coisinha insignificante para ti, mas bastante interessante para mim?” – Olhei a minha esposa de relance, acenando positivamente –“Podes-me ensinar a conduzir este veiculo? Adorava aprender e não me parece ser nada de difícil…”

 

-“Já sabes que a resposta vai ser positiva. Existe alguma coisa que eu te nego meu anjo?”

 

Ela riu-se, pondo-se em bicos de pés para me dar um pequeno beijo nos lábios. Afastei-me do volante, rodeando a sua pequena cintura com os meus braços e colocando a minha cabeça num dos seus ombros…ela aprendeu facilmente a manusear e logo nos pôs a caminho da minha filha, devagar, mas pôs. Sentei-me num dos sofás existentes no barco e, relaxadamente, pus-me a observar a enorme lua que nos banhava e as centenas de estrelas que cobriam o céu.

A noite estava absolutamente divinal, e fazia-me lembrar a primeira noite em que atravessei este mar com a minha, na altura recente esposa. Foi tudo demasiado perfeito. Como agora está a ser. Tão perfeito que, se eu pudesse sonhar, considerava tudo um sonho. Mais uma vez, deixei-me absorver pesadamente nas minhas fantasias, desligando todos os meus outros sentidos, fechando os olhos. Durante segundos, minutos ou até horas apenas sentia o cheiro inebriante da minha companheira à minha volta.

Até o barco parar. Abri os olhos e notei que estávamos a embarcar numa pequena praia de areia bem cristalina, quase branca. Existia uma pequena vegetação ao de longe e pude sentir, ao de longe, o cheiro de lenha a queimar, lentamente.

 

-“Bella, isto não é a ilha Esme! Onde estamos meu amor?”

 

-“Anda.” – Ela ofereceu-me a sua mão, e eu apertei, de imediato.

 

Ignorou a minha pergunta e continuou a sua marcha, até sair do porto; antes de pisar a areia, ela limitou-se a tirar os sapatos e seguiu a marcha, admiravelmente descalça pelo areal. Largou-me a mão e lançou-me um sorriso de derreter corações, e desatou a correr velozmente, embrenhando-se na vegetação. Seguia-a e dei de caras com uma casa rústica, de dois andares, amarela com janelas e portas de madeira clara. Esta possuía um pequeno lago perto da entrada e pude observar diversos peixes laranjas a viverem lá. Era uma casinha simplesmente perfeita. E Bella possuía a chave da mesma.

 

-“Espera, Bella! Amor, não me digas que agora andas a roubar humanos?”

 

-“Edward, é claro que não!”

 

-“Então diz-me, como é que tens a chave desta casa? Eu só sinto cheiro humano por aqui amor…”

 

-“Entre aqui e depois eu explico-te tudo. Prometo.”

 

Ela abriu a porta da casa, e eu fiquei pasmado. Dei-lhe a mão enquanto ela me guiava; ao entrar, deparei-me com uma enorme sala de estar, com um sofá redondo para diversas pessoas, de couro castanho. À volta existiam inúmeras almofadas coloridas, com missangas e pedrinhas, ao estilo indiano e marroquino. Um enorme plasma cobria a parede de frente para os sofás. Ao continuar a visita guiada, notei que esta habitação possuía, no andar de baixo, um escritório com inúmeros aparelhos tecnológicos, uma pequena sala de jantar e uma pequena cozinha.

 

Subimos ao andar de cima, através de uma escadaria em espiral e, se pudesse chorar, garanto que era isso que estava a fazer neste exacto momento: deparei-me com um enorme quadro meu e da Bella, no dia do nosso casamento. A minha Isabella Cullen humana, com o olhar fixo no meu, a dançar. Olhos castanhos chocolate vs. Olhos dourados. O principio da eternidade. Depois de breves minutos a analisar tamanha perfeição de arte, desviei o olhar para a minha companhia. Ela estava completamente irradiante a olhar para mim.

 

-“Bella, o que é tudo isto?”

 

-“O meu presente para ti. Sê bem-vindo à nossa ilha Edward.”

 



publicado por Isabela às 16:59 | link do post | comentar | favorito

19 comentários:
De ~ catarina a 3 de Março de 2011 às 17:32
ohhh
que amorosooo!
^^

se quiseres eu faço.
se gostares do género do layout do meu blog.

se quiseres diz-me as cores e a imagem do header.

kiss


De Pretty a 3 de Março de 2011 às 20:01
De nada linda! És uma querida! +.+
O capitulo está tão fofinho! ^^


De Joana Freitas a 3 de Março de 2011 às 20:04
Infelizmente não sei fazer layouts :/

Bom capítulo, como sempre :D


De Kath a 3 de Março de 2011 às 20:07
Que fofo *.*
Adorei =)
Bj*


De Margarida a 3 de Março de 2011 às 20:08
OMG! Está magnífico! Nunca imaginaria uma surpresa tão boa! Mas que final...Apesar de não ter comentado o último capítulo, algo me fez alguma confusão. A tentativa do Alec se introduzir na família Cullen para vingar a sua irmã será um pouco difícil devido aos poderes do Edward e da Alice, ou ele tem algum troque especial?

Beijinho*


De Ana a 3 de Março de 2011 às 21:07
ohh bue fofinho!! :D
é mesmo o presente ideal.. super romântico!

bjs ana (:


De Catia a 3 de Março de 2011 às 22:26
Tipo amei! Que lindo, maravilhoso! Amei amei! Capitulo lindo! Que querida a bella :)
Amei!
Continua!
Quanto ao novo layout eu acho que ta bem assim :)
Beijinhos

www.fabio-coentrao-fans.blogspot.com


De Pretty a 4 de Março de 2011 às 11:03
Claro que indico!!
Mas todos os teus blogs ou só um? se é só 1, qual? ^^


De twilightforever-fic a 4 de Março de 2011 às 11:17
Adorei!!
E obrigado por teres visitado o nosso blog.

Bjs


De Pretty a 4 de Março de 2011 às 12:24
O quê? Vais mesmo!? xD


Comentar post

Catheline, fanfiction.
♥ apresentação
Uma Fic, entre tantas outras; uma história de amor, acção, amizade e ódio; Uma fã de saga Twilight a escrever a sua continuação de Breaking Down. Espero que gostem, sejam bem-vindos, Catheline.
posts recentes

Esta semana preparem-se.....

Um simples pedido de desc...

Capitulo 29: Paris (Parte...

Capítulo 28: A ilha

Capítulo 27: Planos

Capitulo 26: Coração (Con...

Capítulo 26: Coração

Capítulo 25: És a minha v...

Capítulo 24: Corações pal...

Capítulo 23: Alec Volturi

Olá caros leitores...

Capítulo 22: Sangue Derra...

Capítulo 21: A escolhida ...

Capítulo 20 - Imprinting

19º Capítulo - Sentença

18º Capítulo - Musica, da...

17º Capítulo - Somos idên...

16º Capítulo - Observados...

15º Capítulo - Sou louco ...

14º Capítulo - Não Emmett...

arquivos

Junho 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

links