SCM Music Player - seamless music for your Website, Wordpress, Tumblr, Blogger.
Quinta-feira, 26 de Agosto de 2010

Olá. Obrigada, mais uma vez, pelos comentários. Quero dizer que já sei quem foi o bloguista que fez o 100º comentário, mas só o direi no 10º capítulo. Bem, isto de andar a postar todos os dias começa a ser um mau hábito para os leitores, mas como ando com a imaginação ao rubro, apetece-me escrever. Beijinhos.

 

Rosalie Hale:

 

Eu e o meu ursinho de estimação, juntamente com Edward e Bella, decidimos vir passar duas semanas à Ilha Esme, apesar de eu não gostar lá muito de sol. Só estou a fazer esta viagem porque Emmett, com a sua hiperactividade, queria vir. Pobre Esme, duvido que alguma coisa fique inteira com o destruidor Emmett por aqui. Quando chegamos, fomos colocar as malas nos respectivos quartos: eu e Emmett ficamos no quarto grande, com portas directas para a praia, muito parecido ao quarto da casa do campo de Edward e Bella. Edward e Bella preferiram ficar num quarto azul, mais pequeno, com uma particularidade interessante: a cabeceira da cama estava parcialmente destruída. Penso que percebi de imediato o motivo da escolha deles. Enquanto arrumava as minhas roupas no guarda-fatos, vi que Emmett já estava com uns calções de banho, azuis escuros, vestidos, e, como um doido, começou a correr em direcção ao mar tranquilo. Ri-me da infantilidade do meu marido, com as suas atitudes. Vesti o meu biquiní preto, com riscas azuis na parte de cima e amarrei o cabelo, dirigindo também para o mar.

 

-"Rose, Rose, a àgua está óptima."

 

-"Emmett, tu sabes que eu não gosto de praias. A areia faz-me confusão." - de repente, ele lança-se às minhas pernas e agarra-me ao colo, atirando-me às àguas mais profundas e rindo-se da minha cara de fúria.

 

-"Amor, amor, não te preocupes que não és comida por nenhum tubarão. Tu és a predadora mais fatal que eu conheço."

 

-"Muita piadinha Emmett Cullen."

 

Enquanto eu e Emmet nadávamos e flutuavamos na àgua, Edward e Bella juntaram-se a nós. Fiquei pretificada. A minha cunhada trazia um biquiní de cortar a respiração. Verde marinho, com um laço no meio do peito e com lantejoulas. Mau. Bella desde que está casada com o meu querido maninho telepata, tornou-se bem mais fashion e está prestes a ultrapassar-me. Fiquei carrancuda e notei que Edward me observava, lendo os meus pensamentos, com um leve ar de sarcasmo.

 

-"Só tu, Rosie, para pensares nisso, só tu."

 

-"O que se passa amor?" - perguntou-lhe Bella, notando no meu breve ar de atrapalhação e no ar de riso do marido.

 

-"Edward Cullen, contas-lhe e eu enterro-te só pela cabeça na areia."

 

-"Bella, não é nada de mais. Apenas Rosalie absorvida nos seus pensamentos palermas."

 

-"Maninho, agora também quero saber." - disse Emmett, juntando-se a nós. -"Rosalie, o que estavas a pensar amor?"

 

-"Ela apenas está com ciúmes em relação ao traje da minha mulher."

 

-"Oh, era isso Rose?" - disse-me Bella -"Podias logo ter dito. Eu arranjo-te um, assim que voltarmos a casa."

 

Notei que Emmett estava a olhar para a cunhada com ar de completa admiração e fiquei com ciúmes, admito. Saí rapidamente da àgua, e ouvi Edward dizer ao meu marido para vir comigo, porque eu estava nervosa. Mau. Por vezes, é péssimo ter um telepata como irmão. Gostava de ter o mesmo poder que Bella, para poder guardar os pensamentos só para mim. Entrei no quarto, de rompante, e sentei-me na poltrona lá existente.

 

-"Minha ursinha de peluche, que se passa?"- disse Emmett, abraçando-se a mim.

 

-"Eu bem vi Emmett, o teu olhar, não tentes disfarçar, vampiro descarado."

 

-"Qual olhar Rosalie? Eu não fiz nada."

 

-"Eu bem vi a maneira como estavas a olhar para a Bella. Desde que ela virou imortal, tu pareces que tens um fraquinho qualquer por ela. Eu já não sou suficiente para ti?"

 

-"Não digas disparates Rosie. Tu és mais do que suficiente, és tudo. Eu só estava apenas a ver o teu motivo de cíumes e não os percebi. Tu és a mulher mais bonita do mundo, mesmo vestida com um fato de banho da cabeça aos pés amor."

 

-"Não sei, não." - disse eu, fazendo uma cara de troça - "Pensei que o meu ursinho Emmie já não gostava da sua Rosie."

 

-"Rosalie Hale, tu sabes que eu te amo. Não precisas de ter crises de ciúmes por mulher alguma, pois nenhuma te chega aos calcanhares meu amor."

 

-"Oh, meu Emmett, adoro a tua faceta de compaixão."

 

-"Vamos à caça miss Hale?"

 

-"Sim, vamos, vamos caçar um ursinho, ou dois."



publicado por Isabela às 18:17 | link do post | comentar | ver comentários (27) | favorito

Quarta-feira, 25 de Agosto de 2010

Olá. Devem de ter reparado que eu ontem terminei o capítulo no culminar da acção, pois achei-o já demasiado grande e, então, dividi-o em duas partes, a qual vou postar agora. Fico contente por terem gostado do novo visual. Beijinhos.

 

Jacob Black:

 

Nada mais me interessa naquele quarto a não ser Renesmee. O seu corpo de seda encostado ao meu. Parei todos os movimentos dos nossos corpos e observei-a , fazendo com que Nessie sentisse que eu a estava a despir. Ela sorriu, ligeiramente corada, e enterrou a sua face no meu peito, beijando-o docemente.

 

-"Nessie, tens a certeza que é isto que queres?"

 

-"Sim." - foi tudo o que ela, de momento, conseguia murmurar.

 

Girei-a, deixando-a debaixo de mim, beijando-lhe calmamente o pescoço, enquanto que ela passava a perna pela minha cintura e me prendia junto dela. Ela mostrava leves sinais de excitação, loucura e prazer. Passei a minha mão pelas suas costas e, facilmente, tirei o sutiã cor-de-rosa e coloquei-o em cima da mesinha de cabeceira. Ela está completamente imóvel, de respiração inconstante e de olhos fechados.

 

-"Nessie, estás bem amor?"

 

-"Nunca estive tão bem em toda a minha existência Jacob Black. Nunca me deixes, porque eu sou tua."

 

Arrepiei-me com aquelas palavras tão perfeitas. Ela é perfeita. O centro do meu universo. Tudo. Passei a mão pelos shorts dela, deixando-os escorregar pela cama abaixo. Ela começou a beijar-me o peito, escorregando lentamente para a minha cintura. Num àpice, os meus calções esfarrapados de ganga voaram para fora de mim, juntamente com os boxers. Ela deseja-me, solta um gemido e olha-me profundamente. Lentamente, encaixo-a comigo. Os nossos corpos passam apenas a ser só um. Sangue escorre pelo lençol da cama. Oiço um leve lampejo de dor, mas contraditório às mãos dela, que me agarram com força e impedem-me de me separar dela. Passado uns minutos, gritámos em conjunto e separámo-nos. Tombei para o lado dela, e coloquei a sua cabeça no meu tronco quente, fazendo com que ela mo beijasse e bocejasse, ao mesmo tempo.

 

-"Tu fazes-me a mulher mais feliz do mundo Jack."

 

-"É esse o meu objectivo minha monstrinha do lago Ness."

 

Ela riu-se e fechou os olhos, começando a dormir, nua, encostada a mim. Não demorou muito para eu lhe fazer companhia, naquela que seria a melhor noite da nossa eternidade.

 

 



publicado por Isabela às 14:53 | link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito

Terça-feira, 24 de Agosto de 2010

Olá. Mais uma vez, obrigada pelos comentários. Hoje deixo-vos o 7º capítulo, e um novo visual, espero que gostem da escolha da cena que fiz para o cabeçalho que, para mim, é uma das cenas mais lindas dos filmes da saga. Beijinhos.

 

Jacob Black:

 

Sinto-me totalmente, completamente feliz. Para além de estar a correr tudo bem em La Push e em Forks, tenho Nessie como minha eterna amada. Sempre que penso nela, não posso deixar de evitar um sorriso, ela é a luz do meu dia. Quando abro os olhos, no meu pequeno quarto na reserva, pego carinhosamente na nossa primeira foto, colada na parede de madeira. Ela, sorridente e sentada no meu colo e eu a dar-lhe um beijo na testa. Que bela maneira de começar o dia. Preguiçosamente, nem saío da cama e contento-me a observar todos os seus traços e decorar aquele sorriso já marcado na minha mente. De repente, oiço uns leves passos no corredor e começo-me a rir.

 

-"Bom dia, Sr. Lobo."

 

-"Bom dia, Sra. Meia vampira, meia humana. Posso saber o que estás aqui a fazer?"

 

-"Estranhei não ter o meu pequeno-almoço pronto e vim ver se estavas bem Jack. Mas se queres que vá embora, tudo bem." - disse Renesmee, fazendo beicinho e encaminhando-se para a porta.

 

Contudo, ela nem teve tempo de a fechar, pois eu levantei-me num àpice e agarrei-a pela cintura, dando-lhe um beijo de cortar a respiração. Adorava inalar o cheiro dela, tão perfumado e doce, em contraste com o meio, tão forte e masculino. Enquanto pensava nisto, dei-me conta que Nessie interrompeu o beijo e encostou a testa ao meu peito nú.

 

-"Jacob, Jacob, Jacob. Não me beijes assim, deixas-me louca de desejo por ti. Não é que eu já não o seja, mas torna-se insuportável esta sede tão forte por ti."

 

Quis desviar o assunto e, passado um silêncio, peguei-lhe na mão e encaminhei-a para fora de casa, onde me deparei com o Volvo de Edward estacionado.

 

-"Renesmee, vieste a conduzir para aqui?!"

 

-"Tem calma Jacob. Os meus pais, a esta hora, estão bem longe amor."

 

-"Espera. Bella não me disse que ía viajar. Para onde é que eles foram?"

 

-"Ilha Esme."

 

-"Ah, já percebi. Segunda lua-de-mel, sim senhora..." - disse eu, esboçando um leve sorriso.

 

-"Sim, mas desta vez Emmett e Rosalie também foram com eles. Por isso, com o meu tio Emmett por lá, vai ser uma lua-de-mel bastante...destrutiva..." - ela riu-se, com tal pensamento. Eu optei por nem pensar neste assunto. -"Bem, se logo à noite temos a casa só para nós..." - disse ela, empoleirando-se no meu pescoço e mordiscando-me a orelha.

 

-"Renesmee! Andas cá com uns pensamentos, bastante impróprios deixa-me dizer-te..."

 

-"Pronto. Se não queres aproveitar, tudo bem." - assisti a um novo beicinho - "Vamos caçar? Tenho fome."

 

-"Sim, vamos amor."

 

Deixei-a correr à minha frente, para ela não assistir à minha metamorfose. Pensei nela. Ela deseja-me, mas eu quero respeitá-la, acima de tudo. Quero fazê-la feliz. Mas ela é feliz a desejar-me. Não Jacob. Respeito. Respeito. Mas será que a estou a desrespeitar, ao não cumprir os desejos dela? Droga. Tantos "mas".

 

-"Jack, Jack! Estás-me a ouvir? Estou a falar contigo."

 

-"Desculpa Renesmee, estava absorvido pelos meus pensamentos. Já caçaste alguma coisa?"

 

-"Sim, sr. filósofo." - abraçou fortemente o meu dorso -"Quero o Jacob, versão humana, por favor."

 

Assim o fiz. Corri novamente para a sombra mais próxima e voltei a aparecer em calções de ganga. Ela abraçou-me fortemente e beijou-me, mas eu estava com a cabeça noutro lugar.

 

-"Nessie, importaste que eu queira ficar sozinho?"

 

Ela nem me respondeu. Desatou a correr em direcção à casa dos avós Cullen. Provavelmente para se fechar no antigo quarto de Edward, um dos seus lugares preferidos. Sentei-me no chão e fiquei a pensar no que deveria fazer. Passou horas e mais horas e eu não conseguia tomar uma decisão. Voltei à forma de lobo quando vi que o sol se estava a pôr. Assim que entrei em telepatia com os lobos, vi que Seth também estava transformado, à minha espera.

 

-"Jacob? Graças a deus que te encontro."

 

-"Está tudo bem miúdo?"

 

-"Eu não sei ao certo. Recebi um telefonema da Esme Cullen, a dizer-me que a Nessie tinha desaparecido à horas e que ninguém sabia onde ela andava. Ela perguntou-me se vocês tinham discutido e eu disse não sabia. Eles estão preocupados, pois estão sem rasto da neta à horas meu..."

 

Voltei a ser o Jacob humano. Droga. Fiz asneira e da grossa. Desatei a correr para a casa de campo, e reparei que havia uma luz ligada no interior. Será que Bella e Edward tinham voltado, ao saber que a filha tinha desaparecido por minha culpa? Espero que não. Entro de rompante e nada de cheiro totalmente vampiro. Meio humano, meio vampiro. Suspirei de alívio. Ela estava em casa, são e salva.

 

-"Jacob?" - ouvi-a murmurar, com uma voz fraca.

 

Disparei a correr pelo corredor e entrei de rompante naquele que deveria de ser o quarto de Edward e Bella. Levantei-a da cama e abraçei-a com força, como se já não a visse à anos.

 

-"Renesmee, nunca mais me deixes assim preocupado. Desculpa amor. Eu não pensei que levasses tão a mal o facto de querer estar sozinho, para pensar em nós. Eu amo-te, eu amo-te..." - beijei-lhe docemente o cabelo, a testa, as bochechas.

 

-"Jacob, eu estou bem, tem calma. Eu entendo que não queiras estar comigo como eu quero, eu prometo que espero e prometo que me vou controlar, juro que..."

 

-"Não jures nada. Beija-me apenas."

 

E assim ela fez. Beijou-me fortemente, como se não aguentasse mais a dor de não me ter perto dela. Eu retríbui o beijo, demasiado ansioso por tal. Ela percebeu que eu ía ceder aos encantos dela e notei um certo tom de satisfação na cara dela. Deitei-a docemente na cama, e prendi-lhe as mãos ao lado do corpo, só para a irritar. Beijei-lhe o pescoço e começei a descer em direcção ao peito dela, retirando as minhas mãos das delas e tirando-lhe a camisola. Notei que ela me passava a mão, ligeiramente fria, pelo meu tronco nú. Num momento de distracção minha, ela fez força e girou-me para baixo dela, apesar dos meus protestos.

 

-"Cala-te Jacob."

 

Assim o fiz, pois senti-me incapaz de proferir alguma palavra quando ela me passava a boca gelada pelo meu peito quente.

 

-"Nessie, minha Renesmee..."



publicado por Isabela às 19:26 | link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito

Catheline, fanfiction.
♥ apresentação
Uma Fic, entre tantas outras; uma história de amor, acção, amizade e ódio; Uma fã de saga Twilight a escrever a sua continuação de Breaking Down. Espero que gostem, sejam bem-vindos, Catheline.
posts recentes

Esta semana preparem-se.....

Um simples pedido de desc...

Capitulo 29: Paris (Parte...

Capítulo 28: A ilha

Capítulo 27: Planos

Capitulo 26: Coração (Con...

Capítulo 26: Coração

Capítulo 25: És a minha v...

Capítulo 24: Corações pal...

Capítulo 23: Alec Volturi

Olá caros leitores...

Capítulo 22: Sangue Derra...

Capítulo 21: A escolhida ...

Capítulo 20 - Imprinting

19º Capítulo - Sentença

18º Capítulo - Musica, da...

17º Capítulo - Somos idên...

16º Capítulo - Observados...

15º Capítulo - Sou louco ...

14º Capítulo - Não Emmett...

arquivos

Junho 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

links