SCM Music Player - seamless music for your Website, Wordpress, Tumblr, Blogger.
Terça-feira, 14 de Setembro de 2010

Boa tarde. Obrigada, pela milésima vez, por todos os comentários. Eu sei que mudei de visual à pouco tempo, mas sinceramente, não gostava muito dele e resolvi mudar outra vez. Gosto bastante deste visual, o que vocês acham? Espero ler as vossas opiniões. Quero dedicar este capítulo à M Moon, porque acho-a uma total querida, com bons comentários e com uma fic fantástica. Um enorme beijinho, desfrutem.

 

Renesmee Cullen:

 

Não acredito, não acredito, não acredito. Enquanto visto o resto da minha roupa, e Jacob faz o mesmo ao meu lado, vejo Nahuel, a caminhar tranquilamente em direcção a nós, com um leve sorriso na cara. Nisto, inspiro o ar e, aí, lembro-me que ele é como eu: essência de vampiro misturada com a humana. Arrepio-me, ao vê-lo. O cheiro dele era compatível com o meu e eu gostava imenso de o sentir. Mas Jacob, talvez com cíumes, não sei, envolve a minha cintura com os seus braços fortes, beijando-me o ombro e falando, entredentes:

 

-"Nunca ouviste dizer que é falta de educação observar a vida alheia?"

 

-"Peço desculpa." - falou Nahuel, numa voz perfeitamente pausada -"Foi sem intenção caro lobo. Queria só ver a jovem semi-vampira que, pelo que observo, nos dias de hoje já é uma belissíma mulher. Quando te conheci, eras apenas uma pequena bebé."

 

-"Sim, Nahuel, falaste bem, era. Agradeço-te que na altura tenhas salvo, a mim e à minha família, da morte quase certa."

 

-"De nada cara imortal. Devo dizer que a mistura entre a mortalidade e a imortalidade fica-te bastante bem."

 

-"Pois, tu isso já pudeste observar, Nahuel." - disse Jacob, obviamente enciumado, ao dar ênfase ao nome da nossa visita.

 

-"Ele já pediu desculpa Jake..." - apertei-lhe a mão com força -"Com certeza que ele não fez de propósito, pois não Nahuel?"

 

-"Sim, claro que não o fiz..."

 

-"Claro, e eu vou mesmo acreditar na tua palavra..." - mais ironia por parte do meu namorado super protector e ciumento.

 

-"Bem, eu estou a ver que interrompi mesmo um momento importante, por isso, vou-me embora. Mas gostava de te ver novamente Renesmee, amanhã posso passar por aqui, para conversarmos um bocadinho?" - ele pareceu-me simpático, ao convidar-me.

 

-"Sim, claro Nahuel, tenho todo o gosto. Combinámos para as 16 horas? Eu durmo imenso e preciso de descansar."

 

-"Sim, eu compreendo que precisas de descansar." - Jacob rugiu com a indirecta de Nahuel -"Eu vou-me retirar. Até amanhã querida Renesmee Cullen. Boa noite."

 

Dito isto, ele disparou-se em direcção à densa floresta. Quando o deixei de ouvir, girei nos braços de Jacob e dei-lhe um murro no ombro, mas, como sempre, foi a minha mão que ficou ligeiramente dorida. Mas ele percebeu a intenção, porque corou violentamente e baixou o olhar para os meus pés.

 

-"Não gostei da tua cena de cíumes Jacob."

 

-"Desculpa Nessie, mas não consegui controlar-me, desculpa."

 

-"Do quê que tens medo? Porque sentiste que devias ter cíumes do Nahuel? Ele é apenas um velho amigo de família, nada mais."

 

-"Mas vocês são da mesma espécie e eu tenho medo que tu aches que tu e ele são mais compatíveis. Eu não te quero perder, eu amo-te."

 

-"E eu a ti. Tu sabes disso, e esta noite foi mais uma das provas disso. Eu não sei viver sem ti, meu tontinho super ciumento."

 

-"Vocês são demasiado idênticos."

 

-"Não. Somos apenas da mesma espécie. Idênticos meu amor, somos nós. E sabes porquê? Porque nos amámos, mutuamente e isso nunca vai mudar, pelo menos da minha parte."

 

-"Nunca te quero perder. Perder-te, para mim, significa que eu já não tenho lugar no Universo, porque tu és o meu Universo."

 

Dito isto, beijamo-nos com alegria e fervor. Jacob encaminhou-me para a rede e deitou-me em cima dele. Adormeci, de imediato, mas não sem antes, pronunciar o perfeito «amo-te».

Acordei, por volta do meio-dia. Jacob dormia que nem uma pedra, parecia um bebé, com os lábios perfeitamente alinhados no rosto. Levantei-me, sem o acordar, e dirigi-me ao guarda-roupa, de onde tirei uma camisa branca, uns calções de ganga rompidos e umas sandálias vermelhas. Peguei na minha mala de palha e coloquei lá dentro o meu biquini vermelho, com bolinhas brancas e uma toalha de praia. Quando estou pronta, pego numa folha de papel e escrevo nela:

 

«Jake, meu Jake, meu lobo. Não te preocupes comigo, eu estou bem. Fui ter com o Nahuel, quero saber mais coisas sobre o modo de viver dele e, quem sabe, torná-lo meu amigo. Não precisas de me procurar. Se precisares de alguma coisa, tenho comigo o meu telemóvel. Um enorme beijo da tua namorada imortal, Nessie. Eu amo-te imenso, nunca duvides disso.»

 

Deixo o bilhete junto ao almoço que lhe preparei e disparo-me para a floresta, seguindo o cheiro de Nahuel.

 

 



publicado por Isabela às 17:12 | link do post | favorito

De cαтну☮ a 14 de Setembro de 2010 às 18:50
LINDO!
=)

Kisses...


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Catheline, fanfiction.
♥ apresentação
Uma Fic, entre tantas outras; uma história de amor, acção, amizade e ódio; Uma fã de saga Twilight a escrever a sua continuação de Breaking Down. Espero que gostem, sejam bem-vindos, Catheline.
posts recentes

Esta semana preparem-se.....

Um simples pedido de desc...

Capitulo 29: Paris (Parte...

Capítulo 28: A ilha

Capítulo 27: Planos

Capitulo 26: Coração (Con...

Capítulo 26: Coração

Capítulo 25: És a minha v...

Capítulo 24: Corações pal...

Capítulo 23: Alec Volturi

Olá caros leitores...

Capítulo 22: Sangue Derra...

Capítulo 21: A escolhida ...

Capítulo 20 - Imprinting

19º Capítulo - Sentença

18º Capítulo - Musica, da...

17º Capítulo - Somos idên...

16º Capítulo - Observados...

15º Capítulo - Sou louco ...

14º Capítulo - Não Emmett...

arquivos

Junho 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

links