Segunda-feira, 27 de Setembro de 2010

Olá. Peço desculpas pela minha (nova) ausência. Eu sei que tinha dito que tinha mais dois novos capítulos, mas, como não gostava deles, apaguei-os. Prefiro escrever no momento, sabe bem melhor. Vou dedicar este capítulo à bloguista , mais uma das minhas leitoras preferidas, desde o ínicio. Obrigada querida :)

Um beijinho, ~ c.cullen.

 

Nahuel:

 

Renesmee. Os seus olhos cor-de-chocolate fascinavam-me. Eram tão belos. Os seus longos cabelos, aos caracóis, emolduravam-lhe perfeitamente o seu rosto de anjo. Ela era idêntica a mim. Quente como eu. Tinha um sorriso encantador. Ela estava sentada ao meu lado, a observar com deleite o oceano, as ondas a embater na areia molhada. Sentiu que eu a estava a observar e, de imediato, as suas bochechas foram pintadas a vermelho.

 

-"Podes fazer-me o favor de parar de olhar para mim como se eu fosse um troféu?" - proferiu ela, ligeiramente envergonhada.

 

-"Desculpa, não consegui evitar Renesmee. Sabes que eu acho que tu és perfeita?"

 

-"Não Nahuel. Eu não sou telepata, como o meu estimado pai. Não leio pensamentos, eu transmito-os com o toque." - ela estendeu a mão em direcção ao meu braço e eu vi uma réplica do oceano que nos rodeava na minha mente.

 

Eu ri-me. Era tão fácil estar ali com ela, falar com ela, rir-me com ela.

 

-"Nessie? Podes-me falar sobre a tua família? Gostava de saber mais coisas sobre ti."

 

-"O que queres saber Nahuel? Eu tenho uma família muito especial..." - ela riu-se com as suas próprias palavras.

 

-"A tua mãe. Eu nunca conheci a minha, porque tive o desagradável prazer de a matar ao nascer. Como é que a tua mãe conseguiu sobreviver?"

 

-"A minha mãe sempre foi uma humana muito especial. Conheçeu o meu pai com 17 anos, na escola que ambos frequentavam. O meu pai fascinou-se por ela, porque, como eu já disse, ela é muito especial. É a única que consegue esconder os pensamentos do meu pai, pois ela é possuídora de um escudo que lhe protegue a mente. Eles sempre se amaram, e amam-se, muito. Ela queria ser transformada, para viver para sempre ao lado do meu pai. Ele impôs-lhe o casamento como condição para que ele mesmo o fizesse. Quando se casaram, a minha mãe quis viver a última experiência como humana, antes de se tornar vampira. E dessa experiência fui concebida. Quando eu nasci, parti a coluna à minha mãe. O meu pai não teve alternativa. Teve de a transformar, fazer uma vampirização de emergência. Graças a deus, tudo correu bem. E agora somos todos uma grande e feliz família, com a imortalidade no horizonte." - notava-se na sua voz um certo tom de nostalgia e de carinho.

 

-"Tens tanta, mas tanta sorte. A minha mãe deixou-se seduzir por um velho vampiro, o meu pai, de nome Joham. Quando ela entrou em trabalho de parto, eu rasguei-a com os meus próprios dentes e deixei-a a morrer, ali, no meu do pântano. Sobrevivi graças à sua irmã, à minha tia, que me criou e que me ama, assim como eu a amo a ela. Desprezo totalmente o trabalho do meu pai, que pensa que está a criar uma super-raça ou algo do gênero. Enfim." - naquele momento, senti uma pontada de vergonha por estar a contar daquela maneira o meu passado. Mas ela foi extremamente compreensiva, passando-me a mão pelos ombros e abraçando-me. Fiquei a fitá-la intensamente, como se tivesse a ler a sua alma, que, de certeza, seria a coisa mais bela do mundo.

 

Notei que ela, subitamente, ficou tensa e afastou-se de mim. Corou, fortemente e proferiu, bastante lentamente:

 

-"Nahuel, considero-te um bom amigo, e tenho um enorme prazer por te ter conhecido melhor hoje. Mas não quero que cries falsas expectativas sobre mim, porque eu de ti só quero amizade. Eu tenho um namorado, e eu amo-o, mesmo muito."

 

-"Como é possível andares com um cão?" - perguntei-lhe, com repulsa. Subitamente e impulsivamente, agarrei-a com força pelos ombros e encostei-a a mim -"Nós somos compatíveis. Fomos feitos um para o outro."

 

-"Larga-me Nahuel, LARGA-ME!" - ela ficou bastante irritada e assustada, mas continuou a gritar -"Eu amo o Jake! Nunca te vou amar, nunca vou querer ter alguma coisa contigo. E, agora, se me dás licença, vou ter com ele. Vir ter contigo foi um erro." - ela levantou-se e pegou na mala -"Adeus, Nahuel!" - disse-me ela, secamente.

 

Agarrei-a, novamente, mas desta vez com mais força e impeli os meus lábios contra os dela. De repente, ela morde-me furiosamente, pondo o meu lábio inferior a sangrar e desatando a correr pela praia fora, pela floresta densa. Olho para uma das minhas mãos morenas e vejo um pedaço de tecido branco na minha mão, da sua camisa. Sorri maliciosamente, porque eu quero-a para mim. Ela vai ser minha, custe o que custar.

 

Jacob Black:

 

Escavo furiosamente com os pés a areia branca da praia. Espero ansiosamente pelo meu centro do Universo. Espero fervorosamente que ela esteja bem. Se aquele meia-raça tocar com um dedo que seja na minha Nessie, eu desfaço-o. De repente, oiço uma forte passada no interior da floresta e sinto uns braços a rodear-me fortemente, forçando a deitar sobre a areia quente. Cheiro o seu cabelo e, ao olhar para a sua cara, vejo uns olhos vermelhos e inchados a fitarem-me. Aquele mestiço assinou a sua sentença de morte. Começo a tremer, ameaçando perder o controlo.

Minha Nessie.



publicado por Isabela às 15:23 | link do post | comentar | favorito

23 comentários:
De Monique* a 29 de Setembro de 2010 às 17:25
Adoreiiiiiii! Ta lindoooo *.* tu tens noçao de como está fantastico? Eu estou totalmnte viciada na tua fic juro que estou! Desculpa nao ter comentado antes mas para mim os inicios de semana sao sempre mt complicados -.-" Eu prometo que pa proxima tento comentar a tempo :D
Posta e depressa :D
Bjs*


De Scarlet a 29 de Setembro de 2010 às 21:11
OMG.


De Margarida a 30 de Setembro de 2010 às 20:52
Olá =)
Apesar de já ter comentado este post, queria dizer que iniciei uma fic hoje. Se poderes passa lá e deixa uma opinião!

Beijinho*


De marianne goulart a 1 de Outubro de 2010 às 09:47
Ai meu Deus.
Tu tens noção da PERFEIÇÃO deste capítulo?
Para que é que me hei-de dar ao trabalho de fazer um testamento daqueles mesmo à ~ mia se já sabesmos todos no que é que vai dar?
Maravilhoso, por muito que odeie o Nahuel neste momento continuo apaixonada pela tua escrita.
Posta.
Rápido.
Sim? Para mim? Sim *_*


De Mariana* a 1 de Outubro de 2010 às 12:20
Spam: postei no Twilight Saga fics :)


De Drica a 2 de Outubro de 2010 às 21:24
Spam : Capítulo dezanove


De Margarida a 3 de Outubro de 2010 às 13:46
Primeiro capítulo no meu blog :)

Quando temos mais desta fantástica fic? =)

Beijinhos*


De Mariana* a 3 de Outubro de 2010 às 15:37
O Alec disse mentiras nojentas porque vai fazer uma coisa ainda mais noenta ...
Muahahahaha !
Amor , quando postas mais ?
Talvez esta semana já tenha net em casa *_*
Beijoss,

~ mia


De MellHoward a 3 de Outubro de 2010 às 19:21
Tou a adorar isto!
fantástico!
Continua


De Minie_Alice a 3 de Outubro de 2010 às 20:13
ADOREI!!!
Continua^^
Bjs, Minie_Alice

Ps:.Capitulo 21 postado ;)


Comentar post

Catheline, fanfiction.
♥ apresentação
Uma Fic, entre tantas outras; uma história de amor, acção, amizade e ódio; Uma fã de saga Twilight a escrever a sua continuação de Breaking Down. Espero que gostem, sejam bem-vindos, Catheline.
posts recentes

Esta semana preparem-se.....

Um simples pedido de desc...

Capitulo 29: Paris (Parte...

Capítulo 28: A ilha

Capítulo 27: Planos

Capitulo 26: Coração (Con...

Capítulo 26: Coração

Capítulo 25: És a minha v...

Capítulo 24: Corações pal...

Capítulo 23: Alec Volturi

Olá caros leitores...

Capítulo 22: Sangue Derra...

Capítulo 21: A escolhida ...

Capítulo 20 - Imprinting

19º Capítulo - Sentença

18º Capítulo - Musica, da...

17º Capítulo - Somos idên...

16º Capítulo - Observados...

15º Capítulo - Sou louco ...

14º Capítulo - Não Emmett...

arquivos

Junho 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

links